970×90

Vítimas da TelexFree terão comitê de representação

TelexFree5

O conselho e o comitê executivo serão responsáveis por coordenar e representar as vítimas nos casos judiciais contra a companhia.  Um juiz federal aprovou nessa semana a formação de uma equipe que representará as vítimas no caso TelexFree, indicando um “avanço significativo” para milhares de pessoas supostamente prejudicadas pela companhia; segundo um dos advogados escolhidos para participar do grupo. O Juiz Timothy S. Hillman, responsável pela ação judicial movida contra a TelexFree, acatou na terça-feira, 30 de dezembro, o pedido das vítimas da formação de um conselho e comitê executivo que organizem seus esforços, segundo o jornal MetroWest Daily News.

“Pela primeira vez, haverá um representante específico escolhido” para as vítimas da TelexFree, disse o advogado William Baldiga, um dos escolhidos para o comitê executivo. “Isso significa um grande avanço”.

Até agora, acrescentou Baldiga, as supostas vítimas, estimadas pelo governo em aproximadamente 785 mil, não tinham mecanismos jurídicos de terem sua voz ouvida nos múltiplos casos envolvendo a TelexFree. A companhia, cuja sede era em Marlborough (MA), e seus administradores enfrentam a acusação de operarem um sistema gigantesco e internacional de pirâmide financeira que movimentou milhões de dólares durante os últimos 2 anos.

Juntando-se a Baldiga estarão os advogados Ronald Dardeno, D. Michael Noonan, R. Alexander Saveri e William L. Coulthard, segundos registros na Corte Distrital de Worcester. O grupo ainda não se reuniu, detalhou Baldiga, “mas já conversamos bastante sobre os próximos passos”. O novo comitê tende a se reunir na próxima semana, disse o advogado. O conselheiro no caso será a firma de advogados Bonsignore, que atuará junto ao comitê executivo.

Entre suas primeiras tarefas, estará a criação de uma ação judicial consolidada unindo todos os processos apresentados desde que a TelexFree desmoronou na última primavera. A maioria das ações judiciais foi apresentada por residentes em Massachusetts, que tem sido o foco da maioria das atividades na Corte com relação à companhia. Há dezenas de acusados nos casos combinados, incluindo a TelexFree, seus executivos e promotores, vários bancos e outras empresas associadas.

Conforme a determinação de Hillman, o conselho e o comitê executivo serão responsáveis por coordenar e representar as vítimas nos casos. Abrindo uma linha de comunicação com as vítimas, muitas delas imigrantes visados pela TelexFree, será um verdadeiro desafio.

“Nós trabalharemos com o supervisor de falências para coordenar isso”, disse Baldiga, referindo-se a Stephen B. Darr, que foi indicado pelo Governo para analisar o pedido de falência e concordata (Chapter 11) apresentado pela TelexFree.

Fonte: BrazilianVoice.com

About The Author

Related posts

Deixe um Comentário

Translate »