970×90

Primeiro iPhone 6 é comprado após fila, histeria, protesto e ainda cai no chão na hora de entrevista

O novo iPhone 6 começou a ser vendido na sexta-feira, 19 em diversos países do mundo. Por causa do fuso-horário, consumidores em cidades da Ásia e Oceania foram os primeiros a receber o aparelho. Todo o espetáculo que envolve o lançamento do smartphone se repetiu: longas filas, histeria e protestos.

Um grupo em Hong Kong colocou um gigantesco cartaz na fachada de um prédio para protestar contra a situação degradante dos funcionários que trabalham montando iPhones no Sudeste Asiático. Chamando o aparelho de “iSlave” (iEscravo), os manifestantes alertavam contra o desrespeito aos direitos humanos em fábricas onde o produto é montado. Outros protestos estão organizados para acontecerem ao longo de toda esta sexta, como Los Angeles, São Francisco e Estocolmo.

O recorde de espera foi da Austrália, primeiro país a receber o aparelho. Jovens em Sidney ficaram 10 dias na fila para comprar o produto. E o primeiro comprador do país deixou o celular cair no chão durante uma entrevista para a TV. O público na fila reagiu com um urro de espanto seguido de gargalhadas.

Fila gigantesca em New York para compra do aparelho

Filas gigantes em Paris.

Comprados posando como "herói" por ser o primeiro da Alemanha a ter um iPhone 6.

Em Singapura até uma mulher grávida aguardou horas para comprar o aparelho (ao menos estava sentada). :)

Usuária japonesa fez "orelha de coelhos" de iPhones.

Mais filas para comprar iPhone no Japão.

Um dos primeiros usuários do iPhone em Tóquio.

Fila para comprar iPhone deu voltas em Hong Kong. (Fotos: AFP).

Protestos em Hong Kong.

Manifestante comparou montadores de iPhones a escravos.

A fila dando voltas em Hong Kong.

"iSlave 6" diz o cartaz em Hong Kong.

Filas de consumidores em Paris.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O iPhone 6 ainda não tem prazo para chegar ao Brasil, mas a Apple anunciou que o aparelho chegará a 115 países até o final do ano.

About The Author

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Translate »