970×90

Prevenindo-se contra o enfarte; cuidando da sua saúde

Males do coração 2

Um dos males que mais mata anualmente são os provenientes do coração, e são provocados principalmente pelo tabagismo, hipertensão, colesterol alto, diabetes que são alguns dos vilões, e as causas de doenças cardíacas – não naturais e congênitas – que matam milhares de pessoas todos os anos.

A prevenção e a adoção de hábitos saudáveis é um dos fatores que podem evitar tantas mortes. Outro fator são as pesquisas. As doenças cardiovasculares matam milhões de pessoas por ano, decorrentes de algumas combinações que são letais – cigarro com hipertensão, aliás, o tabagismo é o maior responsável pelas mortes precoces por cardiopatia – antes dos 45 anos para os homens e 55 anos para as mulheres. Um fumante do sexo masculino entre os 35 e 44 anos que fuma pelo menos dez cigarros por dia, tem o dobro de probabilidade de morrer do coração do que um não fumante.

Acima dos 20 cigarros/dia, os riscos triplicam, e aumentam na medida em que mais se fuma.

A distribuição da gordura no corpo humano, também é um indicador da probabilidade do desenvolvimento de doenças cardíacas. Armazenar muita gordura na região do abdômen aumenta o risco.

Para as mulheres o infarte costuma ser mais letal do que para os homens, e podem ter origem em fatores hormonais, que tornam os tecidos do músculo cardíaco mais fina e passível de necrose com maior facilidade. Pensava-se até algum tempo atrás que enfarte era coisa de homens, mas a cada dia o número de mulheres enfartadas aumenta, e tem como um dos maiores fatores o fumo, que junto com a hipertensão, o stress, a obesidade e as pílulas anticoncepcionais que alteram todo o sistema circulatório.

Os cuidados devem ser diários e abrangem exercícios físicos, controle da pressão que deve ser medida todo mês, e pelo menos um check up anual. Além de cuidados especiais com alimentação que deve ser mais rica em fibras e ter menos gordura – especialmente a animal e, que devem ser requisitos básicos para quem quer viver mais e melhor.

O que comer então? É a indagação de muita gente, principalmente aqui na América, onde o tempo é curto e a pressa acaba por impor um ritmo alucinante onde não sobra tempo para nada, quanto mais se alimentar adequadamente. Hoje, qualquer alimento tem vitaminas e aditivos químicos em excesso.

Evitando o enfarte
 Evite alimentos gordurosos e ricos em colesterol;
 Pare de fumar. O cigarro aumenta a pressão;
 O sal deve ser usado com moderação;
 Faça caminhadas pelo menos uma vez por semana;
 Se for consumir álcool, faça com moderação;
 Modifique seus hábitos, e deixe o stress de lado;
 Depois dos 35 anos ou conforme orientação médica, faça uma dosagem anual de colesterol;
 Se for diabético, redobre os seus cuidados para evitar um infarto no miocárdio.

Identificando um enfarte
Desconforto no peito. A maioria dos ataques cardíacos provocam um desconforto no centro do peito, que dura mais de alguns minutos, ou some para voltar depois. Sente-se uma pressão desconfortável, aperto ou dor.
Desconforto em outras áreas da parte superior do corpo. Os sintomas podem incluir dor ou desconforto em um ou ambos os braços, costas, nuca, mandíbula ou estômago. Falta de ar com ou sem desconforto no peito. Outros sinais podem incluir suor frio, náusea e tonteira.

A exemplo dos homens, os sintomas mais comuns nas mulheres é a dor ou desconforto no peito. Entretanto, as mulheres têm uma probabilidade maior que os homens de apresentar outros sintomas, especialmente falta de ar, náusea/vômito e dor na mandíbula ou costas.

Saiba identificar os sinais, mas lembre-se de que mesmo que você não tenha certeza se é um ataque cardíaco, procure ajuda (conte ao médico sobre seus sintomas). Poucos minutos podem fazer uma grande diferença! Uma ação rápida pode salvar vidas – talvez sua própria vida. Não espere mais de 5 minutos para ligar para o 911.

About The Author

Related posts

Deixe um Comentário

Translate »