970×90

ONU cumprimenta ganhadores do Prêmio Nobel da Paz

Malala & Kailash

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em New York

Em nota, secretário-geral chamou Malala de “professora global” e lembrou que ativista é “filha das Nações Unidas”; segundo Ban Ki-moon, indiano tem estado na linha de frente do movimento por justiça para milhões de crianças.
As Nações Unidas emitiram uma nota parabenizando a estudante paquistanesa Malala Yousafzai e o ativista indiano Kailash Satyarthi por vencerem o Prêmio Nobel da Paz.
O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon disse que a distinção foi dada, este ano, a dois grandes campeões dos direitos das crianças. Ban afirmou que Malala, pela sua coragem de defender o direito à educação, acabou tornando-se uma “professora global”.
Terroristas
Ele lembrou as palavras de Malala em seu primeiro discurso na ONU quando afirmou que “uma caneta podia mudar o mundo”, ao se referir ao poder da educação.
Segundo Ban, a estudante do Paquistão mostrou aos terroristas o que eles mais temiam: uma menina com um livro na mão.
O chefe da ONU lembrou que Malala é filha da organização. Ela participou dos 500 dias da contagem regressiva para o cumprimento das Metas do Milênio, em New York, durante uma cerimônia no Unicef.
Ban prometeu o empenho da ONU em continuar apoiando Malala contra o extremismo e a favor de qualquer menina de viver sem violência e de gozar do direito à educação.
Sacrifício
Ao mencionar o outro ganhador deste ano do Nobel da Paz, o ativista indiano Kailash Satyarthi, Ban destacou o trabalho dele à frente de um movimento mundial por justiça, educação global e por melhorar a vida de milhões de crianças que estão presas ao trabalho infantil.
Segundo o chefe da ONU, Satyarthi tem feito um sacrifício pessoal há várias décadas para chamar a atenção do público para os direitos das crianças, além de tentar mobilizar líderes e a sociedade para a mesma causa.
Os dois ganhadores do Nobel da Paz também receberam cumprimentos da Unesco e do Unicef.

Texto e foto usados com as devidas permissões. Malala Yousafzai e Kailash Satyarthi. Foto: ONU

About The Author

Related posts

Deixe um Comentário

Translate »