970×90

Morre D. Paulo Evaristo Arns, ex-arcebispo de São Paulo

Morreu na manhã da quarta-feira, 14 de dezembro, D. Paulo Evaristo Arns, 95 anos, ex-arcebispo de São Paulo.

Dom Paulo foi arcebispo Metropolitano de São Paulo de 1970 a 1998 e caracterizou-se pela luta pelos direitos humanos, principalmente durante o governo militar, que criticou e enfrentou reiteradas vezes, tornando-se ele próprio um símbolo de resistência. Sua voz denunciou os torturadores militares e jamais se omitiu em visitar presos políticos além de liderar atos de protestos.

Um dos seus atos mais marcantes neste período foi o culto ecumênico que organizou na Praça da Sé, em São Paulo, em memória do jornalista Vladimir Herzog que fora morto em uma cela do DOI-CODI em São Paulo. O regime militar afirmou que Herzog havia se suicidado.

Foi um dos mentores do projeto Brasil Nunca Mais, que produziu um relatório sobre mais de 700 processos que tramitavam no Superior Tribunal Militar, e que revelou com riqueza de detalhes como funciona a repressão política.

Dom Paulo teve 76 anos de consagração religiosa, 71 anos de ministério sacerdotal, 50 anos de episcopado, 43 anos de cardinalato e 28 anos de arcebispado onde fundou 43 paróquias deixando a Arquidiocese de São Paulo em 1998 por um ato do papa João Paulo 2º.

Texto: Jehozadak Pereira. Foto: reprodução redes sociais

About The Author

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Translate »