970×90

José Dirceu é preso em nova fase da Operação Lava Jato

José Dirceu

O ex-ministro-chefe da Casa Civil no governo Lula, José Dirceu foi preso na manhã desta segunda-feira, 3, em Brasília, pela Polícia Federal na 17ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Pixuleco, em referência ao termo usado pelo ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto. Dirceu que é réu condenado a sete anos e 11  meses no Escândalo do Mensalão, cumpria sua pena em prisão domiciliar e deve ser levado para a sede da Polícia Federal em Curitiba, onde outros envolvidos no Petrolão estão presos.

Roberto Marques, ex-assessor e Luis Eduardo de Oliveira e Silva, irmão de José Dirceu também foram presos. Dirceu é investigado por supostamente ter recebido propinas disfarçadas em consultorias, através da JD Assessoria e Consultoria, sua empresa que foi desativada, num montante de R$ 39 milhões, inclusive enquanto cumpria pena no Presídio da Papuda em Brasília.

O nome de José Dirceu foi citado em delação premiada pelo lobista Milton Pascowitch que relatou as suas ligações com o ex-ministro e homem forte do PT, informações que foram importantes no desenrolar das investigações. Temendo ser preso, José Dirceu pediu habeas corpus preventivo, que foi negado, inclusive em nível de recurso.

O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava a Jato, decretou o bloqueio de até R$ 20 milhões de José Dirceu; igual importância também foi bloqueada de outras sete pessoas envolvidas na investigação que deflagrou a 17ª fase da operação Lava Jato e que são de algum modo ligados a José Dirceu.

Texto: Jehozadak Pereira. Foto: reprodução Facebook

About The Author

Related posts

Deixe um Comentário

Translate »