970×90

Hillary e Ted Cruz vencem primárias em Iowa

Eleições primárias 2016
Teve início na noite da segunda-feira, 1º de fevereiro, as prévias dos partidos Republicano e Democrata em Iowa, para definir quem serão os candidatos majoritários que os representarão na eleição presidencial no dia 8 de novembro.

No lado republicano, embora as pesquisas apontassem a vitória de Donald Trump, quem ganhou foi o senador texano Ted Cruz, representante do ultraconservador Tea Party. Cruz obteve 28% dos votos; Trump ficou em 2º com 24% dos votos e o senador pela Flórida Marco Rubio obteve 23% dos votos. “Que a glória seja de Deus. Hoje é uma vitória para os conservadores corajosos de Iowa e de toda essa grande nação”, disse Ted Cruz no seu discurso após ser declarado vencedor em Iowa.

Entre os democratas, Hillary Clinton, (foto da capa) ex-secretária de Estado venceu por uma margem apertada o senador socialista Bernie Sanders por 49,8% a 49,6% dos votos. Com a vitória, Hillary conquistou 23 dos 44 delegados em disputa e Sanders obteve 21. As próximas primárias serão na terça-feira, 9 de fevereiro em New Hampshire.

Como funcionam as eleições primárias
Caucus
Caucus nada mais é do que uma convenção partidária. Os eleitores registrados pelos partidos em uma seção eleitoral se reúnem em um local determinado e os representantes de cada pré-candidato fazem um breve discurso, expondo seus pontos de vista. Nos caucus republicanos, o passo seguinte é a votação, que pode ser feita até com pedaços de papel. Os votos são contados e o porcentual de cada candidato equivale ao número de delegados da zona eleitoral que ele ganha.
Já os caucus democratas são um pouco mais complexos: após os discursos, os eleitores se dividem em grupos. Grupos pequenos demais são obrigados a se desfazer e seus integrantes a escolher outra opção. Em seguida, baseado no número de membros de cada grupo de apoio, define-se quantos delegados da zona eleitoral vão para cada candidato.
Os caucus são realizados em treze Estados e três territórios (Ilhas Samoa, Ilhas Mariana do Norte e Ilhas Virgens). Nos demais, os candidatos são escolhidos por meio de primárias. Por exigirem debates de ideias e exposição de argumentos dos apoiadores dos pré-candidatos, os caucus são considerados processos eletivos mais qualificados que as primárias.

Primárias
As primárias funcionam como uma eleição convencional. Os eleitores utilizam cédulas para votar e podem inclusive escrever o nome de seu candidato preferido se ele não estiver na lista. Os votos são contados para definir o vencedor, mas a divisão dos delegados é feita de forma diferente pelos partidos Democrata e Republicano. No primeiro caso, o sistema é proporcional: se um candidato recebeu 20% dos votos, por exemplo, fica com 20% dos delegados da seção eleitoral.
Já nas primárias republicanas, o vencedor leva todos os delegados da seção. Além disso, o tipo de primária pode variar a depender do Estado. Elas podem ser abertas (o eleitor escolhe a primária em que votar) ou fechadas (o eleitor só pode votar na primária do partido em que se registrou antes). As primárias ocorrem em 37 Estados e no território de Porto Rico; e a maioria adota o sistema fechado.

Definição do candidato
Os caucus e as primárias são a fase mais importante da definição dos candidatos, mas eles só são formalmente indicados nas convenções nacionais, realizadas após todas as prévias. É na convenção nacional que os delegados acumulados nos caucus e primárias elegem o representante do partido para concorrer à Presidência. Na prática, as convenções são grandes eventos de aclamação dos candidatos, pois elas acontecem quanto todos já sabem os resultados dos caucus e primárias e também já sabem quem será o indicado.

Como é o processo de eleição do presidente?
O presidente dos EUA não é eleito diretamente pelo voto popular, mas por um colégio eleitoral. O país todo contabiliza 538 colégios eleitorais, divididos entre os Estados tendo como base sua população e seu número de deputados federais. Quanto mais populoso for o Estado, mais deputados e mais colégios eleitorais ele tem; e consequentemente, mais peso possui na eleição. Dos 50 estados americanos, 48 adotam o sistema do “vencedor leva tudo” no colégio eleitoral. Esse método pode levar a situações como a da eleição de 2000, quando George W. Bush derrotou Al Gore mesmo tendo menos votos na soma do país todo. Bush venceu porque foi o mais votado na Flórida e levou os 29 votos do colégio eleitoral do Estado. (Extraído)

Texto sobre resultados das primárias: Jehozadak Pereira. Foto: reprodução Facebook oficial Hillary Clinton

About The Author

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Translate »