970×90

Assassino de ex-companheira é condenado à prisão perpétua

Marcelo Almeida
Marcelo Almeida foi condenado à prisão perpétua sem direito a liberdade condicional. Reprodução

Um corpo de jurados considerou o brasileiro Marcelo Almeida, culpado de ter assassinado a facadas Patrícia Fróis, (foto da capa) sua ex-companheira em 26 de setembro de 2011 e o condenou a pena de prisão perpétua sem direito a liberdade condicional.

A decisão foi anunciada depois de duas horas de deliberações dos jurados na Corte Superior de Brockton, na quarta-feira, 14, após um julgamento que começou no dia 26 de setembro.

Almeida enfrentou cargos por assassinato em primeiro grau e foi julgado por um júri de nove mulheres e cinco homens. A defesa de Marcelo Almeida, o advogado dativo Jack Atwood tentou desqualificar o crime premeditado e de primeiro grau para um crime de paixão, já que o brasileiro dava mostras de que estava descontrolado e dizia que não podia viver sem Patrícia e teria dito a um amigo que tinha que fazer algo para recuperar a relação com a ex-companheira, com quem teve um filho.

Parentes de Patrícia, inclusive sua mãe, Rosale Teixeira participaram das audiências, e a assistente do promotor Sharon Donatelle conseguiu através da sua tese, a condenação de Marcelo Almeida que matou Patrícia com 11 facadas, depois que ela decidiu romper o relacionamento com ele.

Após o juiz Thomas McGuire fazer a leitura da sua sentença, Marcelo Almeida foi transferido a Massachusetts Correctional Institution at Cedar Junction em Walpole, Estado de Massachusetts.

Relembre o caso
A brasileira Patrícia Fróis, 25 anos, foi assassinada na manhã da segunda-feira, 26 de setembro de 2011, pelo seu ex-companheiro Marcelo Almeida, 41 anos a facadas em Marshfield, MA. O casal estava separado há cerca de três meses e por mais que insistisse em reatar o relacionamento, Marcelo não teve sucesso.

De acordo com uma amiga de Patrícia que não quis se identificar, ela foi ao Rodeio de Brockton no final de semana anterior e lá teria ficado com um outro homem, o que provocou a fúria de Marcelo que a esfaqueou na entrada do prédio onde morava.

Após cometer o crime, Marcelo que se feriu, fugiu e se escondeu nas imediações e foi localizado depois de algum tempo pela polícia e preso como principal suspeito do crime. Ainda de acordo com informações da amiga na época do crime, o casal passava por problemas e Patrícia chegou a reclamar algumas vezes de ter sofrido violência por parte de Marcelo. “Ela tinha medo dele e temia por sua vida, já que algumas vezes foi ameaçada de morte caso não concordasse em voltar para ele. Ela chegou a se mudar de casa e buscou ajuda com algumas pessoas, mas ele ia atrás dela e queria a todo custo reatar o relacionamento”, afirmou.

Marcelo estava desempregado e o casal brigava constantemente e segunda a mãe de Patrícia, Marcelo era viciado em drogas, daí o seu comportamento violento com sua ex-mulher. Tanto Patrícia quanto Marcelo não tinham documentos americanos. Patrícia foi sepultada em Frei Inocêncio, MG.

Texto: Jehozadak Pereira. Foto: reprodução Facebook

About The Author

Related posts

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Translate »